terça-feira, 19 de janeiro de 2010

"Para sempre, talvez" - Cecelia Ahern

*

*

Sinopse: Rosie e Alex vivem em Dublin e conhecem-se desde a escola primária. Sempre se mantiveram amigos e passaram juntos por muitas experiências desde a gravidez, ao casamento e divórcio.
Um dia a distância separa-os: Alex parte com os pais para os Estados Unidos e Rosie sente-se muito sozinha. Consciente de que iria encontrar a felicidade junto de Alex, planeia ir ter com ele a Boston mas o destino força-a a manter-se na Irlanda.
Uma série de mal entendidos e azares deixa-os afastados e quando finalmente se reencontram não sabem o que fazer com a atracção que esteve sempre presente. Contado inteiramente através de correspondência escrita desde emails a cartas é um romance subtil e encantador sobre as nuances da amizade e amor.
*
Opinião pessoal: Gostei!
É um livro com um formato diferente e original, uma vez que toda a história é contada através de bilhetes, cartas, mensagens, e-mail...
Foi o romance mais difícil de se concretizar que já li, devido a sucessivos mal-entendidos e desencontros... foi preciso chegar aos cinquenta para que, finalmente, Alex e Rosie, melhores amigos de sempre, se apercebessem que nutriam um pelo outro um sentimento mútuo: o Amor!
Bem, pelo menos não se podem queixar que tomaram uma decisão precoce e pouco ponderada. Maturidade não lhes faltava!
O mais engraçado foi ver a vida de Rosie, em diversos aspectos, revivida pela filha, e a tomada de consciência da dificuldade de lidar com as loucuras e decisões da adolescência. Só quando nos tornamos pais é que percebemos porque é que os nossos pais eram tão autoritários, protectores e chatos!
*

3 comentários:

Juh-nior... disse...

Pedindo uma ajudinha, estou fazendo uma promoção no meu site, da uma passadinha por lá e concorra também. Olha o link aqui: http://mindprisioner.blogspot.com/2010/01/1-promocao-mp-memorias-de-uma-gueixa.html

sónia marques disse...

É bem verdade, depois de sermos pais, deixamos de ver os nossos pais como chatos e passamos a vê-los com outros olhos. Filho és, pai serás.

Visita o meu blog: http://sitiodehistorias.blogspot.com

SBCarreira disse...

Com a devida permissão, gostaria divulgar meu livro: http://www.clubedeautores.com.br/book/27985--QUIMERA