terça-feira, 8 de dezembro de 2009

"As dez figuras negras" - Agatha Christie

**
Sinopse: "Dez desconhecidos, que aparentemente nada têm em comum, são atraídos pelo enigmático U. N. Owen a uma mansão situada numa ilha da costa de Devon.
Durante o jantar, a voz do anfitrião invisível acusa cada um dos convidados de esconder um segredo terrível, e nessa mesma noite um deles é assassinado.
A tensão aumenta à medida que os sobreviventes se apercebem de que não só o assassino está entre eles como se prepara para ir atacando uma e outra vez…O que se segue é uma obra-prima de terror.
À medida que cada um dos hóspedes é brutalmente assassinado, as suas mortes vão sendo “celebradas” através do desaparecimento de uma de dez estátuas, as “dez figuras negras”.
Restará alguém para um dia contar o que de facto se passou naquela ilha?"

*
Opinião pessoal: Quando comecei a ler este livro, aquele início na carruagem do comboio soou-me a algo familiar, o que me fez ir espreitar o título original do mesmo. "And then there were none", foi um livro que comecei a ler na sua língua original, inglês, no meu 11º ou 12º ano, mas que não terminei.
Daí ter sido uma agradável surpresa para mim.
A Agatha é sobejamente conhecida pelos seus policiais, e sendo a primeira obra que leio dela, fiquei rendida e convencida da sua capacidade de enredo e mistério. Descobri recentemente que ela é disléxica, o que me dá mais um motivo para lhe “tirar o chapéu”, pois pensei que as palavras "Escritor(a)" e "Dislexia" dificilmente poderiam estar relacionadas de forma tão positiva.
É sem dúvida, uma das autoras, cujas obras irei continuar a ler.
*

5 comentários:

Eliza disse...

curiosamente li este livro mesmo ontem. e foi mesmo nessa edição. foi uma leitura muito rápida mesmo, de um dia :)) mas adorei. fiquei imensamente transtornada com o desenlace, a Agatha Christie é sem dúvida genial! (encontrei o teu blog através do goodreads)

<3

Marco A. disse...

Quando você mencionou dislexia e relacionou-a com a escrita, não pude deixar de me lembrar de Jorge L.Borges, que comentou sobre a ironia do destino que lhe deu as letras e a cegueira, adorei a leitura do post.

Abraços Marco

Goldalsky disse...

Olá.
Eu também adoro os romances de Agatha Christie. Aconselho mesmo "O Assassinato de Roger Ackroyd" tem um final surpreendente.
Ainda bem que existem outras pessoas a gostar desta escritora, pois é simplesmente fenomenal.

Adorei o teu blog, continua o bom trabalho =)

Ratinho de biblioteca disse...

Olá Eliza!
Também gostei muito deste livro da Agatha Christie! Foi um bom começo nos meandros das obras da autora :-)

Olá Marco A.!
Pois, descobri a dislexia da Agatha Christie porque fiz um trabalho sobre pessoas famosas com NEE, e havia muitas outras com esta disfunção, mas esta deixou-me particularmente intrigada.

Olá Goldalsky!
Muito obrigada pela sua recomendação de leitura. Vou ver se consigo lê-lo brevemente.

Obrigada a todos pelas vossas opiniões e recomendações!

Anónimo disse...

É uma merda... ^^ &